7 coisas que sua marca NÃO DEVE fazer nas redes sociais

por nov 7, 20160 Comentários

7-coisas-para-nao-fazer-nas-midias-sociaisJá não é novidade alguma dizer que as redes sociais estão entre as plataformas mais poderosas de comunicação e marketing e que, por consequência, acabou se tornando uma ferramenta eficaz para anúncios digitais.

Hoje, uma página no Facebook e um perfil no Twitter, Linkedin e Instagram são capazes de dar muito mais retorno para sua empresa do que programar e manter um site, por exemplo.

2016 está acabando, mas já podemos fazer algumas previsões a respeito de ações mais promissoras na área de mídias sociais para este ano. Vamos lá:

Metas: engajamento e alcance

As metas para os profissionais de marketing continuam sendo aumentar o alcance das mensagens e criar engajamento. Mas, para ajudá-los nesta tarefa, a estratégia é apostar em canais voltados ao compartilhamento de imagens e vídeos e em conteúdo exclusivo para mobile.

Cerca de 90% dos usuários de internet na faixa de idade dos 18 aos 29 anos usam alguma mídia social e 75% acessa via algum dispositivo móvel. O porcentual vai caindo com o aumento da idade, mas não deixa de ser expressivo: mesmo acima dos 65 anos, 43% marca presença nas redes sociais.

Quem é quem nas mídias sociais

O campeão ainda continua sendo a galinha dos ovos de ouro de Mark Zuckerberg: o Facebook, com mais de 1,13 bilhões de usuários POR DIA no mundo. Ainda de acordo com o SEJ (Search Engine Journal), mais de 1 milhão de páginas podem ser acessadas com a opção “Fazer login com Facebook” e 23% dos usuários dessa rede social acessam-na pelo menos cinco vezes por dia. E os resultados se refletem nas empresas: 70% dos profissionais de marketing conseguem novos clientes através do Facebook.

Mas isso não quer dizer que devemos ignorar as outras redes sociais, como o Twitter, que tem o crescimento mais rápido atualmente e se tornou mais interessante devido às recentes mudanças na publicação de imagens. Hoje são mais de 1,3 bilhões de contas e 310 milhões de usuários ativos mensalmente.

O Google+, que foi criado há menos de três anos e ainda não se popularizou massivamente no Brasil, também merece atenção para quem busca melhorias no SEO. A rede social tem uma vantagem para quem busca visibilidade na web: criado pelo Google, o mais importante mecanismo de busca na web, o Google+ tem uma influência expressiva nos rankings de busca.

Bem, com isso, fica mais do que provado que, se sua marca ainda não está nas redes sociais, você está perdendo MUITO em relação aos concorrentes que estão e já aprenderam seus segredos.

Se ainda não tem presença nas redes e não sabe por onde começar, vamos te dar 7 dicas de coisas que você, como empresa, NÃO DEVE fazer nas redes sociais:

Erro #1: Postar demais e de menos

Postar é bom. Mas como tudo na vida, exige equilíbrio: Se postar demais, corre o risco de floodar a timeline de seus clientes (termo usado para designar exagero na quantidade de postagens, no original quer dizer “inundar”) e causar repulsa e unfollow. Se postar de menos, corre o risco de ser esquecido (e de ganhar unfollow do mesmo modo).

Aposte em conteúdo de qualidade, relevante para o seu público de forma dinâmica e bem humorada e poste de 3 a 4 vezes ao dia. E só. Salvo notícias/campanhas extraordinárias, bombásticas e de última hora, que não poderão ser ignoradas.

Erro #2 – Usar um tom muito pessoal e pouco profissional

Marcar fotos pessoais de funcionários, (a não ser que o post seja referente a algum evento da empresa), fazer check-ins em lugares, usar termos de “internetês” (português errado), #hashtags da moda que não são alinhados com o perfil de sua empresa, entrar em discussões ou abordar temas polêmicos (religião, futebol, política, etc – a não ser que seu redator seja um gênio e saiba tirar proveito de uma notícia ou trend topic das redes de modo elegante e bem-humorado, gerando likes), divulgar informações confidenciais e depreciar concorrentes. Nunca. Jamais.

Erro #3 – Ignorar followers

Não responder à criticas, elogios ou comentários em geral é praticamente perder clientes em potencial. Perfis profissionais e de marcas nas redes tem justamente a vantagem de poder criar um canal direto entre empresas e consumidores, aproveite essa ferramenta poderosa para cativar seu público e criar um relacionamento de confiança com ele e que vai surgir ao longo do tempo.

Separe um tempo para checar todos os comments, ou comentários, e respondê-los, um a um.

Erro #4 – Ser superficial e nunca variar o conteúdo de suas postagens

Nada de floodar a página de sua empresa com mensagens de auto-ajuda com pôres-do-sol e um veleiro ao longe. Estamos falando de conteúdo relevante e específico dentro do nicho no qual sua empresa atua. É esse tipo de notícia e post que seus seguidores querem ler.

Novidades, notícias, conquistas da empresa e cases de sucesso com clientes, videos, pesquisas, links, imagens, promoções e campanhas de ação para gerar engajamento, sem criar “spams” de vendas. Varie sempre sobre o mesmo tema. A ideia é não deixar que o público enjoe de seus posts.

Erro #5 – Não monitorar as suas redes

A maioria das redes tem sistemas de monitoramento hiper avançados que rastreiam cada clique, cada like, cada perfil. Com tais métricas é possível investir mais, com assertividade e retorno garantido. Não monitorar suas redes significa deixá-las ao sabor do vento. E perder dinheiro.

Erro #6 – Não utilizar imagens e ser sério ou corporativo demais

Segundo o Social Bakers 98% das publicações do Facebook são imagens e na maioria das vezes, alguma piada. Apenas tome cuidado com o tom usado e frequência. Não exagere e não denigra a imagem de sua empresa. Não seja inconveniente ou inapropriado.

Uma piada leve, geralmente dentro do contexto da área em que sua empresa atua, não vai doer nada.

Erro #7 – Não ter um planejamento de marketing

A maioria das pessoas pensa que redes sociais são feitas apenas para “socializar”, fazer piada ou servir de passatempo e por isso acabam entregando essa ferramenta para pessoas que não estão preparadas para lidar com elas. Na tentativa de economizar, deixam a criação, curadoria e redação de posts nas mãos de pessoas que não estão qualificadas e que acabam destruindo a imagem da empresa na internet.

Lembrem-se: as redes sociais de sua marca são uma extensão de seu site. É a sua empresa na internet. É um dos meios que seu público utiliza para avaliar seu desempenho e formar opinião sobre sua marca. Por isso, muito cuidado.

E você, como usa as redes sociais na sua empresa?
 
Artigos Recomendados:
 

Curtiu?

Compartilhe nas mídias sociais.